quarta-feira, março 02, 2005

SEU JORGE - Cru



Esta Quinta-feira, com a edição do Diário de Notícias, podem deitar mão ao DVD de Cidade de Deus, o excelente filme de Fernando Meireles – pareceu-me um bom pretexto para recuperar Cru, de Seu Jorge, o melhor álbum de música brasileira do ano passado. Para quem não entendeu a associação, Seu Jorge é Mané Galinha no filme de Meireles, um jovem negro com bons princípios cuja vida sofre um revés dramático quando se cruza com os gangs de droga da favela. Em 2002, Samba Esporte Fino seguiu a cartilha de Jorge Ben Jor e virou o samba do avesso com funk, rock e outros condimentos exóticos. Foi um dos discos do ano. Este Cru é menos festivo e mais intimista com os seus sambas acústicos onde uma mistura primária de cavaquinho e percussão funciona como veículo perfeito para a voz de Seu Jorge. Tive Razão e Eu Sou Favela são dois bons exemplos mas o génio é ainda mais evidente quando o acompanhamento se limita ao violão: as belíssimas Una Mujer, Fiore de la Cittá, Bola de Meia e São Gonça são clássicos instantâneos. Pelo caminho reinventam-se canções que conhecíamos de Gainsbourg (Chatterton) e Presley (Don’t) enquanto Mania de Peitão transborda ironia. É difícil encontrar na música brasileira actual um talento da dimensão de Seu Jorge.

4 Comments:

Anonymous Chêdas said...

Esse álbum faz parte de uma encomenda que fiz a uns amigos que vão para o Brasil este mês. Tenho grandes espectativas em relação ao "Cru", apesar de só conhecer a faixa "Tive Razão". Referes-te a este álbum como o melhor da música brasileira de 2004... que outros álbuns desse ano destacas? Neste momento anseio sobretudo pela banda sonora do filme "The Life Aquatic With Steve Zissou"!

8:19 da tarde  
Blogger Familycat said...

Olá chêdas

Não ouvi tanta música brasileira em 2004 quanto gostaria (por ex., não ouvi os novos da Mónica Salmaso ou da Anastácia Azevedo) mas entre os meus favoritos estão estes:

SEU JORGE – Cru
MARIA BETHÂNIA - Brasileirinho
PAULINHO DA VIOLA - Meu Tempo é Hoje
OTTO - Sem Gravidade
Dominguinhos, Sivuca & Oswaldinho - Cada Um Belisca Um Pouco
VINICIUS CANTUÁRIA - Horse & Fish
CARLINHOS BROWN & BEBO VALDÉS - El Milagro de Candeal
CAETANO VELOSO - A Foreign Sound
Arnaldo Antunes - Saiba
Vanessa Da Mata - Essa Boneca Tem Manual

12:17 da manhã  
Anonymous Chêdas said...

Antes de mais obrigado pela prontidão da resposta e pela disponibilidade para elaborares esta lista das tuas preferências.

Eu também andei meio alheado da música brasileira em 2004. Isto em termos de música editada em 2004, porque a música do João Gilberto (e não só!) costuma rodar insistentemente cá por casa, e o ano passado não foi excepção!

Da lista que aqui deixaste, vou desde já tratar de investigar o álbum do Otto e do Paulinho da Viola (os outros já tive oportunidade de ouvir!).

Outra referência que me foi sobejamente recomendada e que ainda não conheço é Lenine. Tens opinião formada sobre a música dele?

2:09 da manhã  
Blogger Familycat said...

Olá mais uma vez

Tenho muito respeito pelo LENINE enquanto figura de proa da nova música brasileira mas ainda não gravou um disco que me encha as medidas por completo. Dito isto, “O Dia Em Que Faremos Contacto” foi o primeiro que ouvi e continua a ser o meu favorito e o mais eclético dos três. “Na Pressão" e “Falange Canibal” são discos agradáveis mas nem sempre estimulantes.

9:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home