segunda-feira, abril 18, 2005

THE CLEAN - Anthology

Image hosted by Photobucket.com

Peguei na antologia dupla dos THE CLEAN como poderia ter escolhido qualquer outra coisa dos CHILLS, VERLAINES ou TALL DWARFS para chamar a vossa atenção para o excelente artigo sobre a cena de Dunedin e os primórdios da editora independente Flying Nun, "In Love With Those Times: Flying Nun and the Dunedin sound" escrito por Dave McGonigle para o site Stylus Magazine. O texto destaca os primeiros anos do movimento, na viragem da década de 1970 para a de 1980, sob o impulso das bandas de Chris Knox e a inspiração dos primeiros concertos e gravações dos THE CLEAN no contingente jovem da cidade de Dunedin, um reduto escocês no sul da Nova Zelândia onde chove copiosamente todo o ano. Há até uma teoria muito pertinente relacionando o isolamento geográfico, a influência retardada da música independente britânica e a promiscuidade inerente à segregação com o aparecimento de um som distinto e inovador entre as bandas locais. Martin Pillips (CHILLS), Graeme Downes (VERLAINES), David Kilgour (THE CLEAN) dão testemunhos na primeira pessoa lançando alguma luz sobre estes anos e no fim há um excelente guia comentado para as bandas e trabalhos mais importantes onde encontra tudo o que é indispensável com uma ou outra excepção (por exemplo, o fundamental Juvenilia, dos VERLAINES, não é incluído quando recolhe os 6 temas do EP de 1984, Ten O'Clock in the Afternoon, o tema Death and the Maiden e 3 canções do duplo EP de bandas de Dunedin que o autor elogia ao longo de todo o texto – um esquecimento imperdoável). Leitura obrigatória acompanhada pelos discos como este maravilhoso Anthology, uma homenagem à inépcia e entusiasmo juvenis pela música em pérolas de kiwi pop como Tally Ho, Anything Could Happen, Slug Song ou On Again/Off Again.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Hola Familycat

Thanks for the kudos!

Dave McGonigle

rocketfrom@hotmail.com

10:45 da tarde  
Blogger Familycat said...

Hello David

You’re welcome. Besides being very didactic, your article is great fun to read and I felt I just had to share it with the Portuguese blog-community. I was also wondering why you didn’t include “Juvenilia” on your excellent basic discography. I still listen a lot to my vinyl European edition featuring a gorgeous psychedelic cover design in shades of green.

Must find those other records by the most unknown bands…

Cláudio Pedrosa aka Familycat

6:36 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home